Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

saramelancia

saramelancia

15
Dez17

A partilha de uma memória!


Sara Melancia

 

 Olá a todos!

 Vou partilhar uma memória que talvez seja útil a quem esteja a começar a meditar.

 Lembro-me de que, quando era adolescente, tinha um certo fascínio com os filmes que estavam ligados ao oriente. Gostava dos filmes de lutas e de todo aquele misticismo, disciplina e foco das personagens. Certo dia, vi à venda um pequeno jardim zen com areia branca, incenso e umas pedrinhas.  Na minha cabeça de adolescente, o jardim, ia ser a minha inspiração e ponto de partida para começar a meditar. Juntei uns trocos e comprei-o. Lembro-me de o colocar em cima da mesa e de o arranjar propriamente, e depois, fazer como via nos filmes. Acendi o incenso, sentei-me numa cadeira com as pernas cruzadas e fechei os olhos.

  E esta foi a primeira vez que experimentei meditação. Foi um caos! Eu só queria conseguir o controlo que via nas personagens dos filmes.

 Foi uma experiência interessante, a minha mente macaca não parava de saltitar. Simplesmente caótica mas estava tão determinada que me esforcei ao máximo. Ainda tentei várias vezes até por o jardim zen de lado e me fartar. Era demasiado difícil e era demasiado ansiosa!

 Anos mais tarde, já adulta, volto a tentar. Foi igualmente difícil mas nem se compara com a primeira tentativa. Desde então que tem sido um processo lento mas agradável. Aos poucos e poucos perceber como funciona o mundo da meditação. Acalmar a tal mente saltitona e aprender a usar a respiração como ancora.

 Agora percebo que, pelo menos para mim, é importante não estar à espera que algo aconteça durante a prática. Não esforçar demasiado. O truque é apenas conseguir desfrutar daquele momento de paz e sossego connosco mesmos.

 E a aventura continua!

 

Até já!

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Blogs Portugal

Arquivo